7 de maio de 2013

JOÃO FEIJÓ - PINTURA - PORTUGAL




João Feijó nasceu em Lisboa em Abril de 1963
Aos 11 meses de idade vai viver para a Alemanha onde permaneceu até aos 12 anos. É aí que, pela primeira vez, é notado pela sua capacidade artística, iniciando-se na difícil técnica da aguarela.

De volta a Portugal começa a trabalhar com a Galeria Multiface, e desde 1984 começa a dedicar-se unicamente às Artes Plásticas.
Frequentou o curso de pintura, fotografia e escultura na A.R.C.O e o de desenho na S.N.B.A.
Trabalhou também em conjunto com artistas de renome: Pedro Calapez e Ivo na A.R.C.O; Moreira Aguiar; Vieira Baptista; e Gustavo Fernandes e Artur Bual.
Grande parte do seu trabalho encontra-se em colecções particulares, públicas e estatais espalhadas por vários cantos do mundo, nomeadamente no Canadá, Alemanha, Espanha, Inglaterra, Bélgica, Brasil, Estados Unidos da América, Japão, Macau, China, Tunísia, França, Holanda e Angola, e no espólio de arte do Vaticano em Itália.
Durante mais de 18 anos também acumulou a função de galerista e responsável por vários eventos no âmbito das Artes Plásticas a nível Nacional e Internacional.
PRÉMIOS / Bibliografia
1989
Menção Honrosa Galeria Multiface
1990
1º Prémio da Exposição Internacional
de Aguarela de Madrid ( Espanha )
1991
Menção Honrosa Galeria Multiface
2005
Menção Honrosa Galeria Arte Livre
2006
Menção Honrosa Galeria L.94
2007
Menção Honrosa Galeria Actual
2008
Prémio Revelação Artista Galeria Actual
2010
Menção Honrosa Museu de Arte Contemporânea de Alicante (Espanha)
Faz parte da colecção do espólio de Arte do Vaticano (Roma)
“ 80 Artistas em Portugal” de Margarida Botelho
Citado em varias revistas e publicações nacionais e estrangeiras
Arte 98 de Ifanto do Carmo
“Pintura Contemporânea – 100 Pintores” de Chancela Real
Livro “ Menos Solidão” Associação Coração Amarelo Galeria Verney Oeiras




Serie Zen Connection Pintura de João Feijó
Este ano de 2017, tive o prazer de estar exposto na Maison & Object de Paris no dia 20 a 22 de Janeiro, com 4 obras de arte de minha autoria.


Serie Panorama pintura de João Feijó
Este ano de 2017, tive o prazer de estar exposto na Maison & Object de Paris no dia 20 a 22 de Janeiro, com 4 obras de arte de minha autoria
.



Serie Panorama pintura de João Feijó
Este ano de 2017, tive o prazer de estar exposto na Maison & Object de Paris no dia 20 a 22 de Janeiro, com 4 obras de arte de minha autoria.


Serie Color Field, pintura de João Feijó
Este ano de 2017, tive o prazer de estar exposto na Maison & Object de Paris no dia 20 a 22 de Janeiro, com 4 obras de arte de minha autoria.



Sem Titulo
técnica mista 100x70cm 2015


 Vontade Antiga" de 2007, uma parte desta serie encontrasse agora patente no charmoso, Lisboa Carmo Hotel, no Chiado, Lisboa, até dia 8 de Julho de 2016.














Serie Universos Paralelos 
técnica mista sobre tela 50x70 cm 2012


Sem Titulo II#
técnica mista   50x40 cm 2012


Sem Titulo III#
técnica mista   50x40 cm 2012


Sem Titulo V#
técnica mista  50x30 cm 2012


Sem Titulo VI#
técnica mista   50x30 cm 2012


Sem Titulo VII#
técnica mista   150x90 cm 2012


Serie universos paralelos  150x100 2013 2



Sem Titulo VIII#
técnica mista  100x80 cm 2012


Sem Titulo IX#
técnica mista  100x80 cm 2012


Sem Titulo X#
técnica mista  40x40 cm 2012


Serie universos paralelos 
150x100 2013 1


Serie universos paralelos   80x80 2013


Sem Titulo XII#
técnica mista  150x90 cm 2012


Casarios" de João Feijó
Técnica Mista sobre tela 50x60


Conposição em Rosa" João Feijó
Técnica Mista sobre tela  80x80 - 2005


Composição em Azul" João Feijó T Mista 
100x80 - 2005


Just walk" João Feijó
técnica mista sobre papel  20x30 2010


In Silence" João Feijó
técnica mista sobre cartão   20x30 2010


Tudo e Nada
Técnica: Serigrafia / aguarela de 04  Tamanho: 7,5x30


O Peso da Vida
Técnica: Serigrafia 7 acrílico de 07  : 50x35


Muliceiro
Técnica: Serigrafia / óleo de 92   40x30

























  




It´s Time To Live" João Feijó
120x60 tecnica mista
"Tabernaculo" João Feijó  técnica Mista sobre madeira e azuleijo
80x80 - 2005
Garanhão" João Feijó
60X50X40 Bronze e Acrilico
Just walk" João Feijó  técnica mista sobre papel
20x30 2010
"Train Station" João Feijó  técnica mista sobre cartão
21x30 2010
"In Silence" João Feijó  técnica mista sobre cartão
20x30 2010
Sem titulo XXIII #  Técnica mista sobre tela
50x40  2013





O porquê do Free Style (estilo livre) na sua obra, segundo o próprio João Feijó, prende-se o com o facto de ser o modo como se sente mais confortável face à Arte ou mesmo o caminho a que se entrega e no qual mais se desenvolve.

Não se considera um pintor “seguidista”, por não aderir a qualquer tipo de regras ou de estilos que permitiriam, de imediato, identificá-lo ou fazê-lo ser entendido pela comunidade artística. Ao invés, sente que a sua postura é a sua maneira de ser totalmente leal à sua criação e, como Pablo Picasso dizia, “um artista preso a um estilo é um artista condenado”.

João Feijó adora ser livre e sem castrações naquilo que tem de criar e quer ser sempre isento de quaisquer medos de críticas que possam afirmar que é um artista sem um estilo definido. É por isso que aceita que não será muito fácil ser interpretado ou entendido, mas esse factor pouco lhe importa, bem pelo contrário, dá-lhe até uma refrescante alegria, na medida em que irá ter de ser acompanhado a vida inteira, sem nunca correr o risco de ser óbvio.

Pinta, antes de tudo o mais, para si próprio, tentando ser o mais fiel possível às suas vontades momentâneas e ao estado de espírito em que se encontrar, sendo-lhe de todo impossível pintar, se estiver triste, algo onde abundem as cores garridas, os movimentos rápidos, em suma, a alegria. É por esta razão que cria, num estado de espírito mais nostálgico, obras mais bucólicas e monólogos de tonalidades médias e transparentes. De idêntico modo, quando se encontra mais alegre, deixa fluir as mensagens com que o seu corpo e mente o impregnam e recria o que lhe vem à mente nessa justa ocasião. Assim nascem as obras mais fortes, mais marcantes, sem grandes romantismos, mas antes com os sentimentos mais consentâneos com a euforia específica do instante em causa.

Pintar é algo comparável a viver. Do mesmo modo que existem dias em que se acorda com os sentimentos mais diversos (alegres, apaixonados, tristes, stressados, angustiados, ansiosos), assim nascem as obras...

João Feijó não consegue sequer vislumbrar-se a pintar no mesmo estilo durante anos, como tantos artistas que conhece e cujo processo criativo, técnica e até evolução admira, optam por fazer... Para ele, isso seria impensável, uma desastrosa monotonia.

Todavia, no mundo dos nossos dias, já não é somente a técnica aquilo que mais prevalece, mas antes a criatividade, o produto final que o artista consegue transmitir, o sentimento mais fidedigno do que experimentou num determinado instante e que assim se imortaliza. Não que o lado académico não seja importante, mas a realidade é que existem muitos professores de arte e até escolas que condicionam, de certo modo, a espontaneidade oriunda de alguns potenciais futuros criadores artísticos.

Contudo, esta é uma matéria em que entende não precisar de se alongar demasiadamente, porque o que importa deveras é tentar passar a mensagem da razão de ser do modo como vê a arte em si e na sua vida e vice-versa, pois não consegue mesmo vislumbrar-se desenvolvendo qualquer outra actividade senão a de criar, a qual designa, desassombradamente, por “gozo pessoal”, algo muito para além de si mesmo e parte integrante do seu ser interno e inteiro, bem mais do que somente uma mera profissão.

Feijó ama o que faz: pintar, criar arte! Para ele é tão essencial como respirar, comer, dormir ou amar... Entende que é um privilegiado porque faz o que gosta e quer e, ainda, é remunerado por isso.

Como tantos outros, afirma, não se sente excepção. Passou uma fase de tormento, no início da carreira, um tempo de afirmação como artista e, como é óbvio, o reconhecimento levou alguns anos a chegar, porém, a vantagem é que, contrariamente à grande maioria das outras profissões, quanto mais velho fica o pintor, mais pode valer, mais apurado e sensível se vai tornando, logo, não corre tanto o risco da “pasmaceira da reforma”, que tanta gente ceifa à vida, uma vez que a inércia se apodera dos mais idosos e os remete para uma espera quase fatídica do dia do “juízo final”.

No que concerne às várias fases da pintura deste artista, vou falar-vos primeiramente da aguarela. Geralmente revela um estado meio silencioso e nostálgico e talvez até alguma nova paixão que desponta ou um querer amar de novo... As obras são verdadeiros ansiolíticos ou, por vezes, placebos que acalmam o artista e o transportam para uma nova realidade: a da aparente tranquilidade.

Os óleos, técnica que menos aprecia trabalhar, mostram obras mais quentes, com cores e matérias mais fortes, onde pinta temas mais quotidianos e minimalistas, correspondendo a uma época de grande autoconfiança e, consequentemente, reveladoras de grande pesquisa artística.
No tocante aos acrílicos, técnica de que gosta bastante, são talvez os quadros que mais lhe permitem uma melhor execução, porque lhe possibilitam acompanhar com a mão, com mais rigor e exactidão, a desenfreada velocidade-luz da sua mente.

Com efeito, os conteúdos da sua última exposição, realizada em 2007 e intitulada “Uma Vontade Antiga”, foram quase integralmente inspirados em tons terra, sépias e ocres quentes, tons estes que lhe permitem recuar no tempo e recordar um dos cheiros que mais ama: o da chuva na terra seca e as viagens por terras de África. O acrílico permite ainda a realização de algumas aventuras, como adicionar matérias muito variadas de que gosta particularmente, ou seja, Feijó aprecia, como eu, aliás, “ferros velhos e lixeiras”. E mais não digo...

Sobre João Feijó, o melhor mesmo, em minha modesta opinião, é verdes e julgardes por vós próprios! Deixo o desafio!

Lisboa, 3 de Setembro de 2009
Teresa Machado
(Poetisa, não crítica de arte)






EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

1991– Galeria Multiface (Lisboa)
Galeria Sto. António dos Cavaleiros
1993 – Galeria Multiface (Lisboa)
1995 – Museu Municipal de Torres Novas
Junta de Freguesia da Cascais
1996 – Galeria L.94 (Lisboa)
1997 – Galeria L.94 (Lisboa)
1998 – Galeria L.94 (Lisboa)
Hotel Penta (Lisboa)
2000 – Arthouse (Cascais)
2001 – Arte na Villa– Sala 3 (Cascais)
2003 – Arte na Guia (Cascais)
BelourArte Gallery (Sintra)
2004 - Palácio Sotto Mayor (Lisboa)
Galeria L.94 (Lisboa)
2006 – Galeria L.M. (Sintra)
Tagus, Parque (Oeiras)
2007 – Casa D`Art (Holanda/Roterdão)
Galeria Actual, 20 Anos Carreira (Lisboa)
2008 – F. Int. de Arte e Antiguidades (Lisboa)
2009 – Cubo de Cristal Marina de Cascais “The Free Style” (Cascais)



EXPOSIÇÕES COLECTIVAS

1984 - Sociedade Nacional de Belas Artes (Lisboa)
1986 - Galeria de Arte do Casino Estoril (Estoril)
Galeria Edmundo Cruz

1987 - Sociedade Nacional de Belas Artes (Lisboa)
1989 - Galeria Multiface (Lisboa)

Galeria Arcada

Arco de Madrid (Espanha)


1990 - Galeria de Arte do Casino Estoril (Estoril)
Galeria Trindade

1991 - Galeria Edmundo Cruz
1994 - Galeria L. 94 (Lisboa)
1995 - Museu Regional de Sintra (Sintra)
Galeria Época (Guarda)
“VI Centenário dos Bombeiros Portugueses” C.G.D (Lisboa)

1996 - “Art’Oeiras” – Galeria Vemey (Oeiras)
1997 - Galeria L.94 (Lisboa)
Galeria Gali

1998 - Galeria Spring
Galeria L.94 (Lisboa)
Galeria Gali

1999 - Galeria ArtHouse (Cascais)
Galeria R.C.L. (Sintra)
Oficina da Arte (Setúbal)

2000 - Galeria L.94 (Lisboa)
Galeria EuroArte
Espaço Cultural – Cascaishoping (Cascais)

2001 - Semanas Culturais – Cascaishoping (Cascais)
Inauguração da Galeria Arte na Villa (Cascais)

2002 - Cultura à Mão – Cascaishoping (Cascais)
Museu da Água (Lisboa)
Bianal de Alenquer (Alenquer)

2003 - Feira de Arte Independente de Madrid (Espanha)
2004 – II Feira de Arte Contemporânea do Estoril (Estoril)
Galeria L.M. (Sintra)
Belourate Gallery (Sintra)

2005 - Galeria Via Veneto, L.94 (Lisboa)
Galeria Arte Livre

2006 - Galeria L.M. (Sintra)
Feira de Arte Independente de Madrid (Espanha)

2007 - Galeria Casa D`Art Roterdão (Holanda)
2008 - Galeria Actual (Lisboa)
Convento do Beato (Lisboa)
Galeria Verney C.M. de Oeiras (Oeiras)
Art Expo 30 Years New York (U.S.A)
Galeria First Gallery “100 Pintores Portugueses Contemporâneos” (Lisboa)

2009 – Quinta da Costa “Um Pouco de Nós” (Famalicão)
Exposição a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro (Lisboa)
Exposição a favor da Liga Portuguesa contra a Sida (Lisboa)

2010 – Galeria Actual e Cruz Vermelha Portuguesa “Ajude o Haiti, Agora!” (Lisboa)









João Feijó inaugura exposição rodeado de admiradores e amigos
RAV_Joao_Feijo-035.jpg

João Feijó contou com a presença de vários admiradores e amigos na inauguração da exposição Color Field, no Centro Cultural Palácio do Egipto, em Oeiras. “O Color Field foi um movimento artístico dos expressio­nistas abstratos que nasceu na Rússia, em 1913, e que teve uma grande expressão a seguir à Primeira Guerra Mundial nos EUA, para onde os artistas russos emigraram. Numa segunda vaga, surgiram dois pintores que mexem muito comigo Mark Rothko e Zao Wou Ki, que não têm nada a ver um com o outro, mas de cujo trabalho consegui fazer uma fusão com a minha própria pintura. É a execução da pintura em si mesma, o processo criativo que nos inspira”, explicou o pintor à CARAS.

A atravessar uma fase particu­larmente criativa, João Feijó revela os próximos desafios profissio­nais: “Estou na melhor fase da minha vida. Desde que deixei de ser galerista, há três anos, estou totalmente dedicado à minha pintura. A par desta exposição individual, vou hoje inaugurar uma exposição coletiva no Casino Estoril, dia 29 vou expor na Índia e dia 10 de fevereiro, em Madrid.”






 Me Myself & Art" Acrílicos

Regresso a Casa I   Acrílico sobre tela
47X70 2007






Conflito de Gerações
Acrilíco sobre tela 98x79 2007





 
O Peso da Vida" João Feijó
Acríllico sobre tela 104x73 2007






Jogos de Luz" João Feijó   Acrilíco sobre tela
75x100 2010






"Passeio no Douro" João Feijó  Acrílico sobre tela
100x67 2010






"O Verdadeiro Amigo" João Feijó  Acrílico sobre tela
88x64 2007






Encontros com o Tempo"
Acrílico sobre tela 74X90 2007







"Namoro no Douro"  Acrílico sobre tela
100x66cm 2011






Geometria das Sombras"   Acrílico sobre tela
100X73 2007







Lisboa Unica óleo 40x80
VENDIDO — em Estoril.





Rotinas da Vida   Acrílico sobre tela
60x75 2007
 
A Espera do Nada   Acrílico sobre tela
76x66 2007
 
Regresso a Casa II    Acrílico sobre tela
88x64 2007
 
Uma mente Livre   Acrílico sobre tela
95x75 2007
 
Manhã de Domingo  Acrílico sobre tela
100X70 2007
 
A Porta de casa  Acrílico sobre tela
100X75 2007
Despertar em Lisboa   Acrílico sobre tela
100x81 2008
 
Me Myself & Art Aguarelas-Watercolor
 
Série Mantras" João Feijó  Aguarela sobre papel
70x35 2007






Lezírias" João Feijó  Aguarela sobre papel
35x70 2007






 Série Florestas" João Feijo  Aguarela sobre papel
55x35 2004





Olhares" João Feijó   Aguarela Sobre papel
20x25 2010







Foste de Sº. Julião"João Feijó  Aguarela sobre papel
100x35 2






Mãe e Filho, aguarela sobre papel 20x28 2010







Passeio de Irmãos" de João Feijó -   Aguarela sobre papel
21x29   2010






A Caminhada"   aguarela sobre papel
29x20 2010






Sr. António Lopez" João Feijo  Aguarela sobre papel
16x28  2011





 O Rancho"João Feijó
Aguarela sobre papel 40x20 2005






Nova série de aguarelas" Linhas D´Água"
7x20 cm 2010  Tamanho pequeno.






Nova série de aguarelas" Linhas D´Água"
7x20 cm 2010   Tamanho pequeno.






Nova série de aguarelas" Linhas D´Água"
7x20 cm 2010  Tamanho pequeno.






Nova série de aguarelas" Linhas D´Água"
7x20 cm 2010  Tamanho pequeno






Serie Guincho"  Aguarela sobre papel
10x25 2010






Serie Guincho"   Aguarela sobre papel
10x25 2010






Serie Guincho"   Aguarela sobre papel
10x25 2010






Série "África II", João Feijó.  tinta da cgina sobre papel
29x20 2010






Série "África III"João Feijó    tinta da cgina sobre papel
29x20 2010






Série de temas "África"   Aguarela sobre papel
21x30    2011






Série Chinêsas I- aguareka sobre papel 33x15 2010.






Série Cavalos I -   aguarela sobre papel
25x33 2010 de (João Feijó)






Série Cavalos II - aguarela sobre papel
25x33 2010 de (João Feijó)






Série Cavalos III -   aguarela sobre papel
25x33   2010 de (João Feijó)






 Serie Africa IV"   Aguarela sobre papel
29x20 2011






"Caminhada de Pai e Filhos "  Aguarela sobre papel
21x30 2011






Série "África XI",João Feijó.  aguarela sobre papel
29x20   2010






"O Namoro" João Feijó  Aguarela sobre papel
29x20 2011






Passeio de irmãos" João feijó   Aguarela sobre papel
30x21 2011





"Ritinha" João Feijó  Aguarela sobre papel
21x30 2011





Na Paragem do Tempo"  Aguarela sobre papel
30x21 2011






"Rua da Conceição" Lisboa  Aguarela sobre papel
30x21 2011






"Conversas de amigos" Aguarela sobre papel
30x21 2011





Cascais"  Aguarela sobre papel
30x21 2011





"O Abraço"  Aguarela sobre papel
30x21 2011






"A Leitura"   Aguarela sobre papel
30x21 2011





Crucificação"   Aguarela e acrilico sobre papel
30x42 2011





 Levitação"   Aguarela e acrílico sobre papel
30x42 2011






Os Amantes" Aguarela e acrilico sobre papel 30x42 2011







A Pescaria"  Aguarela sobre papel
42x30 2012






Caminhada na Baixa Mar"  Aguarela sobre papel
19x42 2012














ESPAÇO ARTISTA: JOÂO FEIJÓ - Para quem ainda não teve oprtunidade de visitar, não perca a mais recente exposição "Color Field" do artista João Feijó a decorrer até dia 24 de Março, no Centro cultural Palácio do Egipto, em Oeiras.





 
Color Field / João Feijó
A forte carga emocional transformada em obra de arte
Uma exposição a visitar





CF#9 Aguarela sobre papel
 150x125 2012






Sem Titulo   Aguarela-Watercolor
92x66 2012






Sem Titulo  Aguarela-Watercolor
100x110 2012





Sem Titulo  Aguarela-Watercolor
125x125 2012






Flames  Aguarela-Watercolor
100x100 2012






O Sono da Deusa  Aguarela-Watercolor
152x100 2012





Sem Titulo Aguarela-Watercolor
34x31 2012






A Deusa dos Mares  Aguarela-Watercolor
20x20 2012





Aquarios  Aguarela-Watercolor
37x27 2012





Atlantida  Aguarela-Watercolor
10x50 2012






Sem Titulo  Aguarela-Watercolor
34x40 2012





Sem Titulo  Aguarela -Watercolor
12,5x40 2012





Sem Titulo   Aguarela -Watercolor
12,5x40 2012





Sem Titulo   Aguarela -Watercolor
12,5x40 2012






Série Chinêsas I- aguareka sobre papel 33x15 2010.






Me Myself & Art - Óleos

Praça do Comercio  óleo sobre tela
70x50 2008






Black & Weit" João Feijó  óleo sobre tela
80x60 2008




 
O Quarto de F. Pessoa" João Feijó  Óleo sobre tela
40x40 2008





Pura Inocência óleo 2x100x100 cm 2004
Sede do bcp millenium — em Estoril.






Abandono óleo 60x50
 






Voo imaginário, óleo sobre tela 100 x60 2004 (João Feijó) Muito obrigada pela foto Dra. Maria S. Godinho, já lá vai algum tempo que não via esta obra.
 






Comtemplação"   Óleo sobre tela
2x100x100 2003 Diptíco
 




 













Entrevista na Flash desta semana......work in progress!...





Me Myself & Art - Instalações

"Ofélia" João Feijó  C_print e Leds
100x100





Universo de Saramago C_printe, Acrílico e Leds
80x80 2009 " João Feijó"






Recordando Amália" João Feijó  C-printe e Leds
90x70






Burn" João Feijó
C-printe e Leds 90x70
Prémio fotodigital em Alicante " Espanha" Contra a Violência Doméstica.
Costuma ser frequente que em artistas que moram ao pé do mar a luz e a cor abundem em grande parte da sua obra, como também o retrato da vida quotidiana das suas terras, os afazeres plácidos e calmos dos seus cidadãos em convívio. São habitualmente estas cenas simples e costumeiras da vida de cada amanhecer as que ilustram os trabalhos destes artistas. Pequenas sequências em curtos relatos desses acontecimentos, milhentas vezes repetidos por semelhantes, num recreio infinito após postos em linguagem plástica, vizinhos refastelados em velhos bancos ao sol numa das suas praças, ruas desertas como o modelo de cidade, fachadas habituais do lugar, o entardecer bucólico, o amanhecer literário. Em tudo isto a revelação de um carácter particular do lugar mostrado a través de fundos de gamas inacabáveis.
A obra de João Feijó decorre por essa narrativa de influência, tantas que não deixa de se perguntar qual a melhor maneira de registar todos esses acontecimentos que o envolvem cada jornada, se a través das texturas dos acrílicos, se utilizando a sucosidade do óleo, se pelo instantâneo das fotografias, se pela modulação da acção digital, a imponência da tridimensionalidade, a poética das aguarelas. Em qualquer dos casos, nada nos é ocultado na sua tentativa exultada de recriar a vida próxima, a vida repleta de luz frequentada pelo inchaço das cores. Assim o seu exercício.
José Manuel Álvarez Enjuto, Março 2009
Crítico de arte y doctor en Bellas Artes








karol Józef Wojtyla
C-Print e em acrílico Electrificado com Leds
80x80 2009
João feijó
Esta obra faz parte do Espólio de Arte do Vaticano






Exposição Waterland - Cidadela de Cascais 2012


Calmaria no Oceano"
Aguarela sobre papel  150x50 2012





"Leziria Púrpura"
Aguarela sobre papel   150x50 2012





Lezírias em Azuis"
Aguarelas sobre papel  150x50 2012






Linha de Água em Azul
Aguarela   110x30 2011






Linha de Horizonte
Aguarela   150x30 2012






Linha de Prismas
Aguarela   150x38 2012





Mar Alto
Aguarela   180x50 2012







Mar do Guincho
Aguarela  140x60 2012






Nortada no Guincho
Aguarela  180x50 2012








Miragens
Aguarela  140x60 2011








1 Marinas
Aguarela  2011 80x20







2 Marinas
Aguarela  2011 80x20







3 Marinas
Aguarela  2011 80x20







5 Marinas
Aguarela  2011 80x20







7 Marinas
Aguarela  2011 80x20







8 Marinas
Aguarela  2011 80x20






Revista Caras de 4 a 11 de Julho 2012..Exposição Waterland by João Feijó Cidadela de Cascais.







Curriculum / Clipping

Revista de Arte Bombart.







Revista BomBart







Revista BomBart


















Certificado de participação no Luvre Paris 2010.






Certificado de participação Galeria 118 Art Meeting em Londres 2010.







Exposição "Me Myself andr Art" na Galeria Arte na Linha, Estoril, até Janeiro de 2010







Certificado de Participação da Com.Art.2010 Cascais







SAL-MAGAZINE - JANEIRO 2011







Certificado de reconhecimento da Sua Santidade o Papa Bento XVI, pela obra "UNOS" de minha autoria, na entrada no espólio de arte do Vaticano.








Exposição coléctiva da Galeria Actual





Um Desejo Antigo, exposição 20 anos de carreira.















Exposição a favor da LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO...
















Grupo Sonae Sierra 2021






www.art-joaofeijo.com

www.joaofeijo.blogspot.com

joaofeijo_l@hotmail.com



Sem comentários:

Enviar um comentário