8 de julho de 2013

EDUARDO SRUR - BRASIL



 Eduardo Srur nasceu em 1974 na cidade de São Paulo, onde vive e trabalha atualmente.
O artista começou com a linguagem de pintura e se destacou nas intervenções urbanas. Suas obras se utilizam do espaço público para chamar a atenção para questões ambientais e o cotidiano nas metrópoles, sempre com o objetivo de ampliar a presença da arte na sociedade e aproximá-la da vida das pessoas.
A cidade é o seu laboratório de pesquisa para a prática de experiências artísticas
O conjunto de trabalhos de Srur é uma crítica conceitual que desperta a consciência e o olhar para uma nova estética e o entendimento das artes visuais.

Realizou diversas intervenções urbanas na cidade de São Paulo e participou de exposições em muitos países, entre eles Cuba, França, Suiça, Espanha, Holanda, Inglaterra e Alemanha.

É idealizador e proprietário da ATTACK Intervenções Urbanas, uma empresa especializada na produção de projetos especiais no espaço urbano. 


ÁRVORES CAÍDAS

Centenas de árvores caem todo ano na cidade de São Paulo por motivos errados. É uma grande perda para a sociedade e para o equilíbrio ambiental.

A intervenção Árvores Caídas, no parque do Ibirapuera, consistiu em replantar um eucalipto gigantesco de 10 toneladas e 20 metros de altura de ponta-cabeça, confrontando as leis da natureza tal qual fazemos com a paisagem da nossa cidade. Esta árvore, assim como tantas da metrópole, tombaram durante as fortes chuvas de verão deste ano, mas ganhou um renascimento por meio da intervenção urbana e seu significado. 
A arte pode ser brutal e poética, imponente e delicada. A arte tem o poder de transformar a realidade e reconectar o homem a natureza.

Eucalipto, ferro, escultura humana e cabos de aço
3 x 1 x 20 m     Parque Ibirapuera, São Paulo | 2015




TRAMPOLIM

Senhor, fica calmo, que esse indivíduo que o senhor tá vendo aí é um boneco."
Foi desta maneira que a Polícia Militar tranquilizou a população sobre a intervenção urbana Trampolim que esteve instalada em diversas pontes que cruzam o poluído rio Pinheiros desde o dia 19 de setembro - Dia Mundial da Limpeza da Água.
A obra composta por personagens realistas posicionados na ponta de pranchas azuis tinham por objetivo aludir a impossibilidade de mergulhar ou nadar no rio Pinheiros devido a sua contaminação. A resposta da cidade foi imediata: 300 ocorrências no Corpo de Bombeiros, selfies e grande número de posts nas redes sociais, mídia espontânea. Uma das esculturas levou um tiro de revolver e outra teve a cabeça decepada. Todas estas transformações foram incorporadas ao trabalho. 
A obra fez parte da mostra As Margens do Rio Pinheiros e contou com uma ação educativa para grupos escolares em parceria com a Associação Águas Claras do Rio Pinheiros, ONG voltada para conscientização e recuperação da bacia hidrográfica do rio Pinheiros.







FAROL


Farol é uma construção vertical de 9 metros de altura, composta de 20 mil ratos de borracha e graxa, que ocupou o Vale do Anhangabaú, no centro histórico da cidade de São Paulo. A ideia nasceu quando descobri que a metrópole tem uma das maiores populações de ratos do planeta: 170 milhões de roedores, ou seja, 15 por habitante; e pelo significado da palavraanhangabau, que em tupi significa ''rio do diabo'', porque os índios acreditavam que o local era assombrado. Atualmente, a cidade encobre este poluído rio e seus afluentes contaminados, que transbordam na época de enchentes.

A intervenção materializa o pesadelo da mostra Sonhos e pesadelo, realizada no centro da cidade, e revela um farol negro e sem luz que emerge do piso de pedra e expõe o submundo escondido.

Inaugurei a mostra com uma performance no Vale do Anhangabaú, em que aplicava 100 quilos de graxa sobre os ratos da instalação com a participação espontânea do público.

Estrutura metálica, madeira, acrílico, ratos de borracha, graxa
9 m (altura) x 4 m (diâmetro)
Vale do Anhangabaú, São Paulo | 2013




CARRUAGEM


A intervenção Carruagem foi feita para provocar um questionamento sobre os problemas de mobilidade nos grandes centros urbanos.
Formada por uma réplica de uma carruagem imperial e por quatro cavalos esculpidos em escala real, a intervenção foi instalada a mais de 30 metros de altura no mastro da ponte Octávio Frias de Oliveira, na marginal Pinheiros, em São Paulo.
A  obra comparava a velocidade média de deslocamento de um carro no trânsito paulistano no horário de pico com a velocidade de uma carruagem nos tempos do Império. Ambos movimentam-se a lentos 20 quilômetros por hora.
Foi uma apropriação da arquitetura do mais recente cartão-postal da metrópole para denunciar a transformação da paisagem urbana e criar um novo olhar sobre a cidade
Durante a exposição, tive a ideia de desafiar Ingo Hoffmann – o maior piloto brasileiro de Stock Car – para uma corrida inusitada. Eu conduziria uma carruagem puxada por um cavalo lusitano na ciclovia às margens do rio Pinheiros, e Hoffmann teria de pilotar um carro esportivo  na pista expressa da marginal. O resultado foi um empate técnico.
Para mim, a carruagem é o símbolo mais adequado para representar a mobilidade nas ruas de São Paulo.



PETS


ntervenção urbana com esculturas gigantes na forma de garrafas plásticas de refrigerante. A exposição ocupou as margens de concreto do poluído rio Tietê, em São Paulo, por dois meses e foi vista por mais de 60 milhões de pessoas.
A obra reativou visualmente o principal rio da cidade e levou 3 mil crianças e professores da rede pública de ensino a uma visita. No final da exposição, o material plástico das garrafas infláveis foi transformado em centenas de mochilas desenhadas pelo artista Jum Nakao e doadas às escolas que fizeram o passeio.
A mensagem da obra vai além da questão ambiental: ela propõe a reciclagem do olhar. PETS também esteve em exposição na represa Guarapiranga e na cidade de Bragança Paulista, interior de São Paulo.




20 peças | vinil, motor de insulflagem, plataforma de flutuação, ancoragem, cabos de aço, cabeamento e sistema elétrico com lâmpadas fluorescentes
10 x 3,5 m cada peça
Margens de concreto do rio Tietê, São Paulo | 2008 


FORMAÇÃO 1994/97 Faculdade de Artes Plásticas, Fundação Armando Alvares Penteado - FAAP 1992/94 Faculdade de Comunicação e Propaganda, Fundação Armando Alvares Penteado - FAAP 
INTERVENÇÕES URBANAS 2015 'Árvores Caídas', Parque Ibirapuera, São Paulo 'PETS', São João da Boa Vista, São Paulo 'Labirinto', Campinas, São Paulo 'PETS', Santos, São Paulo 2014 'Farol', Casa França Brasil, Rio de Janeiro 'As Margens do Rio Pinheiros', Rio Pinheiros, São Paulo 'Móbiles', Carrefour da marginal Pinheiros, São Paulo '#Combataocinza', praça Roosevelt, São Paulo 'O Aquário Morto', Acqua Mundo, Guarujá, São Paulo 2013 'Farol', Vale do Anhangabaú, São Paulo 'Cataventos', praça Júlio Prestes, São Paulo 'Bicicletas', estação de trem Júlio Prestes, São Paulo 2012 'Carruagem', ponte estaiada da marginal Pinheiros, São Paulo 'Labirinto', parques Ibirapuera, Villa Lobos, Juventude e Ecológico do Tietê, São Paulo 'PETS - A Caminho do Oceano', represa Guarapiranga, São Paulo 2011 'A Arte Salva', Congresso Nacional, Brasília 'PETS', 10º Festival de Arte Serrinha, Bragança Paulista 'Nau', fazenda Serrinha, Bragança Paulista 2010 ‘Touro Bandido’, intervenção na Cow Parade, São Paulo ‘Nau’, parque do Ibirapuera, São Paulo 2008 ‘Sobrevivência’, monumentos públicos, Cidade de São Paulo ‘Palmitos’, parque Villa Lobos, São Paulo ‘Pets’, rio Tietê, São Paulo 2007 ‘Bicicletas’, avenida Paulista, São Paulo ‘Sobrevivência’, Monumento a Carlos Gomes, São Paulo 2006 ‘Caiaques’, rio Pinheiros, São Paulo 'Antenas', MuBE - Museu Brasileiro da Escultura, São Paulo 2005 ‘Acampamento dos Anjos’, Metz, França ‘Acampamento dos Anjos’, Nuit Blanche, Paris, França 2004 ‘Âncora’, Monumento às Bandeiras, de Brecheret, São Paulo ‘Atentado’, outdoors na Cidade de São Paulo ‘Acampamento dos Anjos’, antigo Instituto Dr. Arnaldo, São Paulo EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2015 'Furacão', Galeria Rabieh, São Paulo 2014 'Trampolim', Galeria Rabieh, São Paulo 2012 'A Arte Salva', Galeria Baró, São Paulo 2005 ‘Farmácia’, Centro Brasileiro Britânico, São Paulo 2003 Espaço Henfil de Cultura, São Bernardo do Campo, SP 2001 Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto, Santos, SP



www.eduardosrur.com.br

ideiasderua@uol.com.br



Sem comentários:

Enviar um comentário